diálogos anónimos 2.0

Já não lamento mais a nossa história e as tuas futuras aventuras já se encontram impacientes à tua espera. Vai-te embora…

Passa por aqui daqui a uns anos com alguma dor desesperada desse teu pequeno ser, e talvez me encontres, quem sabe se te posso ajudar…

Fazendo qualquer coisa inútil por ti, oferecendo-te um café, oferecendo-te um cigarro.